• O risco da velocidade: o que é possível fazer para tornar as vias mais seguras

    Acidentes de trânsito são a principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos e a segunda principal causa de mortes no mundo entre crianças com idade de cinco a 14 anos. Pedestres e ciclistas podem representar até metade dessas mortes, com os idosos sendo os principais atingidos entre os pedestres. O problema é mais do que uma questão global de saúde pública: é algo que está colocando em xeque nosso futuro, o futuro das gerações mais jovens e a segurança e qualidade de vida de todos.

  • Fortaleza aposta na integração entre bicicletas e transporte coletivo

    Priorizar os modos de transporte ativo e sustentável, como a bicicleta, vai além da construção de ciclovias. Infraestrutura adequada para garantir a segurança, sinalização direcionada, tempo para travessia nos cruzamentos, paraciclos e bicicletários, serviços, possibilidade de integração com os demais modos – um amplo conjunto de elementos entra em cena quando se trata de priorizar a bicicleta sobre os carros.

  • Seminário em Campinas aborda desafios da mobilidade urbana

    A organização internacional World Business Council for Sustainable Development (WBCSD), representada nacionalmente pelo CEBDS (Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável), realizou, nessa quarta-feira (27) em Campinas (SP), o seminário “Os Desafios da Mobilidade Urbana”. O encontro marcou o encerramento do Projeto de Mobilidade Sustentável 2.0 (SMP 2.0), aplicado no município e realizado em parceria entre WBCSD e Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec).

  • Câmara de Florianópolis aprova projeto de reuso de água da chuva nas edificações

    A Câmara Municipal de Florianópolis aprovou, na segunda-feira, dia 1º de fevereiro, um projeto de lei complementar que determina que todas as edificações comerciais e residenciais com área acima de 200m² construídas no município deverão ter captação de água das chuvas para reuso. O PL nº 1.231/2013, de autoria do vereador Pedro de Assis Silvestre (PP), altera o Código de Obras e Edificações e torna a prática obrigatória.

Blog

  • 2016 começa com números positivos no BRTdata

    BRT de Brasília (Foto: Mariana Gil/WRI Brasil Cidades Sustentáveis) Dezembro de 2015 trouxe uma marca importante para o BRTdata.org: 200 cidades no mundo contam com sistemas BRT ou de prioridade ao ônibus. Em 2016, o maior banco de dados do setor traz novos números positivos: 409 corredores atendem aproximadamente 33,1 milhões de pessoas diariamente e somam 5.275 quilômetros dedicados ao ônibus.

Fique Ligado

Newsletter

Inscreva-se para receber a newsletter do WRI Brasil Cidades Sustentáveis. Increver-se