• Novo estudo do WRI Brasil, em parceria com Ministério das Cidades, calcula os custos com infraestrutura de transporte e equipamentos públicos nos empreendimentos do MCMV em três cenários

    Direito à moradia é mais do que habitação: abrange também o acesso a mobilidade, infraestrutura urbana, equipamentos comunitários e serviços públicos, como escolas e hospitais. Assim, quando falamos de habitação social, a inserção urbana dos empreendimentos – ou seja, se estão localizados em áreas bem atendidas por serviços ou distantes e desconectadas dos centros – influenciará de forma significativa não só a qualidade de vida dos moradores e o quanto gastarão para ter acesso às oportunidades, mas também os custos que a cidade terá para construir e manter as novas infraestruturas.

    Compartilhe

  • No Dia Internacional das Florestas, destacamos quanto o bem-estar das cidades depende desses ecossistemas

    Este post foi escrito por Frances Seymour e publicado originalmente no WRI Insights e na Revolve Magazine.  

    Compartilhe

  • Cidades pretendem dar escala às ações que já vêm gerando resultados positivos na redução de acidentes viários

    O Brasil registra atualmente cerca de 38 mil mortes a cada ano em decorrência de acidentes de trânsito e mais da metade das vítimas são pedestres, ciclistas e motociclistas. Esse número alto e é um resultado claro da falta de segurança viária nas cidades. Duas grandes capitais brasileiras, São Paulo e Fortaleza, já estão reduzindo seus índices de fatalidades no trânsito através de medidas como velocidades mais baixas nas vias e readequação de infraestruturas viárias.

    Compartilhe

  • Na próxima etapa, 12 semifinalistas serão selecionados para avançar no Desafio e apresentar seus projetos às cidades

    Em busca de soluções inovadoras para o futuro da mobilidade, Toyota Mobility Foundation e WRI Brasil lançaram o Desafio InoveMob. Nos últimos dois meses, participantes de todo o Brasil enviaram suas ideias para melhorar a mobilidade nos chamados Centros de Atividades, áreas que geram um alto número de deslocamentos, como estações e terminais de transporte coletivo, distritos industriais, escolas, centros comerciais, universidades e hospitais.

    Compartilhe

  • WRI Brasil e Frente Nacional de Prefeitos promovem série de seminários online para debater a implementação de Ruas Completas nas cidades brasileiras

    As Ruas Completas são projetadas para garantir que todos possam realizar seus deslocamentos com conforto e segurança, independentemente do meio de transporte utilizado. Trata-se de uma quebra de paradigma no planejamento das vias urbanas.

    Compartilhe

  • Seja nos casos de assédio e violência sofridos no dia a dia, ao se deslocar pela cidade, ou na pouca participação nos processos de tomada de decisão, as mulheres ainda enfrentam desafios significativos quando o assunto é mobilidade. Um ambiente urbano mais seguro e equitativo para as mulheres depende da compreensão de que a violência não é apenas física – tem entre suas causas não apenas agressões diretas, mas também a maneira como a própria cidade é planejada e construída.

    A voz das mulheres precisa ser ouvida.

    Compartilhe

  • Em artigo, Luis Antonio Lindau fala sobre a necessidade de o país continuar incentivando a criação de novas soluções

    Este artigo foi escrito por Luis Antonio Lindau e publicado originalmente no Esquina

     

    Compartilhe

  • Quinze das principais empresas mundiais de transporte e tecnologia, incluindo Lyft, Uber, Didi e outras, endossaram os Princípios de Mobilidade Compartilhada

    Este post foi escrito por Robin Chase e publicado originalmente no WRI Insights.  

    Compartilhe

  • Fernando Bernardi Gallacci falou com o WRI Brasil sobre as oportunidades geradas pelas Parcerias Público-Privadas

    O modelo das Parcerias Público-Privadas (PPPs) já é empregado com sucesso em muitos países, seguindo as diferentes legislações. As PPPs são importantes meios de viabilizar infraestruturas urbanas, mas as experiências brasileiras deixam claro as dificuldades encontradas pelos governos na sua execução.

    Compartilhe

  • O especialista em Mobilidade Urbana do WRI Brasil falou sobre os desafios da Nova Mobilidade, as oportunidades de se pensar em Gestão de Demanda de Viagens e sobre ações de sustentabilidade no WRI Brasil

    Desde 2012 no WRI Brasil, o hoje especialista de Mobilidade Urbana, Guillermo Petzhold, tem a missão de contribuir para que as organizações exerçam seu papel na melhoria do transporte nas cidades brasileiras. Um dos responsáveis pelo desenvolvimento da área de Gestão de Demanda de Viagens (GDV) no WRI Brasil, Guillermo trabalhou para avançar os projetos da organização ao mesmo tempo em que definia sua carreira acadêmica.

    Compartilhe

Pages

Fique Ligado

Newsletter

Inscreva-se para receber a newsletter do WRI Brasil Cidades Sustentáveis. Increver-se