• Os gestores que participaram da missão técnica ao Reino Unido conversaram conosco para contar o que aprenderam com a viagem e quais são os desafios na implementação de iniciativas de cidades inteligentes no Brasil.

    Leia a entrevista com Celio Bouzada, da BHTRANS e João Domingos Azevedo, do Instituto Pelópidas Silveira (Recife).

    Depois de conhecermos várias iniciativas de smart cities, para você, o que são cidades inteligentes?

    Compartilhe

  • No último dia do workshop “Estratégias de Incentivo ao Ciclismo Urbano em Fortaleza”, sociedade civil contribuiu com as ideias do PAITT

    No processo de planejamento da cidade, o ideal é que sejam ouvidas as pessoas que vivem nela todos os dias. Esse foi o foco do último dia do workshop “Estratégias de Incentivo ao Ciclismo Urbano em Fortaleza”, realizado pelo WRI Brasil Cidades Sustentáveis com o apoio da Iniciativa Global em Segurança Viária da Bloomberg Philanthropies, que reuniu ciclistas para procurar soluções para uma das conexões de Fortaleza.

    Compartilhe

  • A iniciativa multilateral Open Government Partnership (OGP) reuniu, nos dias 7 a 9 de dezembro, em Paris, representantes de dos 70 países membros e centenas de organizações de sociedade civil para a Cúpula Global de Governo Aberto 2016. Cerca de três mil pessoas, incluindo Chefes de Estado, ministros, pesquisadores, entre outros, compartilharam experiências para fazer avançar a agenda de governo aberto. 

    Compartilhe

  • Iniciativas do Reino Unido apontam que o futuro da mobilidade se baseia na análise de dados sobre as necessidades de transporte da população

    Parece difícil de acreditar, mas os ingleses não estão completamente satisfeitos com o transporte público de Londres.  A primeira desilusão é com o custo, que é alto e representa cerca de 20 % da renda familiar. Duas em cada três pessoas acreditam que o transporte precisaria ser mais barato e melhor. Apesar da cidade contar com uma rede ampla e extensa de transportes com capacidade de realizar 11 milhões de viagens diárias, as pessoas gostariam de mais.

    Compartilhe

  • Segundo dia do workshop em Fortaleza foi voltado para a mobilidade corporativa

    Fortaleza, capital do Ceará, tem um importante objetivo para o transporte ativo: pretende ser a cidade mais ciclável do Brasil. Pode parecer audacioso, mas os caminhos que vem trilhando estão direcionados para que isso seja uma realidade em breve.

    Compartilhe

  • Britânicos dão exemplo de responsabilidade na busca pela melhoria da qualidade de vida da população

    Por muito tempo, o Parlamento Britânico tentou segurar o poder em Londres. As prefeituras não tinham força e dependiam do governo nacional. Em 2010, começou um movimento de descentralização do poder central com a união de cidades em busca de mais protagonismo na tomada de decisão. Um bom exemplo dessa disputa foi Manchester, que atualmente lidera um grupo de oito cidades vizinhas que decidiram trabalhar juntas em um modelo parecido ao de uma região metropolitana.

    Compartilhe

  • Workshop em Fortaleza (CE) reuniu secretarias para estimular as conversas e a integração no processo de planejamento cicloviário

    A bicicleta como meio de deslocamento é uma realidade cada vez mais presente nas cidades brasileiras. No entanto, a infraestrutura cicloviária ainda precisa de atenção para que as pessoas considerem o uso da bicicleta em sua escolha modal. Integrar todos os atores do processo é uma forma de encontrar um projeto mais seguro e eficiente.

    Compartilhe

  • A experiência do Reino Unido no desenvolvimento de Parcerias Público-Privadas traz lições valiosas para países que precisam desenvolver sua infraestrutura

    A abordagem de cada país para investir em infraestrutura e estabelecer Parcerias Público-Privadas (PPPs) tem que ser desenvolvida de acordo com o objetivo do governo e com recursos do setor privado e público disponíveis. Mas o sucesso e os percalços desse caminho podem ser compartilhados pelo Reino Unido. Desde a década de 90, os países desenvolvem modelos de investimento com custos compartilhados entre o setor público e o setor privado. “Três quartos das PPPs estão sendo acessadas pelas cidades”, afirma Javier Encinas, diretor de projetos da unidade internacional da Infrastructure UK.

    Compartilhe

  • Seminário em São Paulo reuniu representantes de entidades municipais e metropolitanas de diversas partes do país para debater o desenvolvimento urbano integrado

    Alguns serviços urbanos ultrapassam os os limites de um município. Nas regiões metropolitanas, por exemplo, funções públicas de interesse comum - como sistemas de transporte, saneamento e uso do solo - muitas vezes abrangem populações de mais de uma cidade. Hoje, no Brasil, 104,2 milhões de pessoas vivem em 71 regiões metropolitanas.

    Compartilhe

  • A cidade possui um plano até 2050 e busca preparar a sociedade para construir a cidade do futuro

    Milton Keynes, no sudeste da Inglaterra, tem uma visão de futuro para 2050. O plano da cidade até lá é investir em educação e tecnologia para atrair jovens que desejem uma cidade com qualidade de vida e empregos desafiadores. Por meio de uma rede de parcerias com o governo nacional e empresas, a cidade está desenvolvendo um corredor de tecnologia com infraestrutura atrativa para encantar empreendedores. Uma nova universidade, espaços para conferências e a renovação do centro com opções culturais e edifícios modernos também fazem parte dos planos da cidade para 2050.

    Compartilhe

Pages

Fique Ligado

Newsletter

Inscreva-se para receber a newsletter do WRI Brasil Cidades Sustentáveis. Increver-se