Transporte e Saúde Pública - Segurança Viária

(Foto: Mariana Gil / WRI Brasil | EMBARQ Brasil)

O objetivo é quantificar o impacto das intervenções na ocorrência e severidade de acidentes de trânsito. Projetos de transporte em áreas urbanas podem melhorar a segurança viária ao incluir: redução dos limites de velocidade na via, priorização dos movimentos de pedestres e ciclistas, integração entre diferentes modais, desenho seguro das vias, uso adequado de sinalização horizontal e vertical, etc.


MOVE (Foto: Mariana Gil / WRI Brasil Cidades Sustentáveis)

O monitoramento do impacto em segurança das intervenções é feito através da análise antes e depois dos dados de acidentes registrados no local, podendo incluir também o seu entorno. Esta análise permite identificar uma tendência de redução ou aumento dos acidentes relacionada à intervenção, e também identificar eventuais pontos críticos, possibilitando a adoção de medidas para tratamentos específico destes pontos. Para garantir que as intervenções tragam benefícios em termos de segurança aos usuários da via, o WRI Brasil Cidades Sustentáveis realiza Auditorias de Segurança Viária (ASV). A ASV é uma análise sistemática do projeto ou plano viário, realizada por especialistas, cujo objetivo principal é assegurar que o projeto inclua medidas que protejam todos os usuários da via, especialmente os mais vulneráveis. 


TransCarioca (Foto: Mariana Gil / WRI Brasil Cidades Sustentáveis)

 


  • Rio de Janeiro

Com apoio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), o WRI Brasil Cidades Sustentáveis realizou em 2010  uma análise de dados de acidentes e uma auditoria de segurança viária ao longo da primeira fase do corredor BRT TransCarioca. Esta fase inicial do projeto compreendeu todas as seções entre a Barra da Tijuca e a Penha.

A análise de dados de acidentes foi realizada através de informações coletadas e disponibilizadas pela Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), incluindo acidentes com vítima e acidentes apenas com danos materiais.  Os dados analisados corresponderam aos acidentes ocorridos entre 2008 e 2010 nas diferentes vias que compõem o trecho do BRT TransCarioca entre Barra da Tijuca e Penha. 


TransCarioca (Foto: Mariana Gil / WRI Brasil Cidades Sustentáveis)


  • Belo Horizonte

Com apoio da Empresa de Transporte e Trânsito de Belo Horizonte (BHTRANS), o WRI Brasil Cidades Sustentáveis realizou auditorias de segurança viária e uma análise de dados de acidentes em corredores do sistema de BRT MOVE, em Belo Horizonte.

A análise de dados de acidentes foi realizada através de informações coletadas e disponibilizadas pela BHTRANS. Os dados analisados corresponderam aos acidentes com vítima ocorridos em 2010 na Av. Cristiano Machado e nas duas vias que constituem os corredores de BRT da Área Central de Belo Horizonte: Av. Paraná e Av. Santos Dumont. 


MOVE (Foto: Mariana Gil / WRI Brasil Cidades Sustentáveis)

Fique Ligado

Newsletter

Inscreva-se para receber a newsletter do WRI Brasil Cidades Sustentáveis. Increver-se