Rio de Janeiro (RJ)

(Foto: Mariana Gil/WRI Brasil Cidades Sustentáveis)

A cidade do Rio de Janeiro é a segunda maior do país, com 6,4 milhões de residentes, e é a principal rota do turismo internacional na América Latina. Conhecida por sua exuberância natural e marcante identidade brasileira, foi designada Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO em 2012.

Sede da Copa do Mundo 2014 e Jogos Olímpicos 2016, a cidade passa por uma transformação inovadora em seu cenário urbano, com a implantação de um sistema de transporte de alta capacidade, o BRT. A rede é formada por quatro corredores: TransOeste, TransCarioca, TransOlímpica e TransBrasil. Os dois primeiros já estão em operação e atendem a uma demanda de 400 mil pessoas por dia.

Desde a assinatura do Termo de Cooperação Técnica, em 2010, o WRI Brasil Cidades Sustentáveis é parceiro da Prefeitura do Rio e trabalha para qualificar o sistema BRT carioca. Conheça as principais ações desenvolvidas:

  • Auditorias Segurança Viária: com financiamento da Bloomberg Philanthropies, o WRI Brasil Cidades Sustentáveis prestou auxílio técnico à prefeitura do Rio por meio de auditorias de segurança viária nos corredores TransOeste e TransCarioca. A medida é fundamental para reduzir o risco de acidentes nos corredores e salvar vidas. Saiba mais.

 

  • Workshop de Marketing BRT: entre os dias 25 e 26 de maio de 2011, o WRI Brasil Cidades Sustentáveis reuniu cerca de 100 participantes vindos de 10 capitais brasileiras (Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Goiânia, Salvador, Florianópolis, Natal, Curitiba, Vitória e Porto Alegre) e também internacionais de EUA, Perú e Índia para ouvir e debater o marketing aplicado aos sistemas BRT, baseado em experiências de sucesso. Saiba mais. 

 

  • Alinhamentos Estratégicos: o WRI Brasil Cidades Sustentáveis promoveu dois encontros com a equipe responsável pela implantação do sistema BRT no Rio de Janeiro. O objetivo foi reunir técnicos, operadores e gerentes do projeto e auxiliar na identificação de oportunidades e dificuldades a serem enfrentadas pelas equipes. Saiba mais. 

 

  • SimBRT: o Simulador de BRT do WRI Brasil Cidades Sustentáveis foi utilizado no planejamento de quatro corredores do Rio: TransOeste, TransCarioca e TransBrasil. A avaliação do sistema de transporte foi decisiva para a escolha da cidade como sede dos Jogos Olímpicos de 2016 pelo Comitê Olímpico Internacional. Saiba mais.

 

  • Experiência BRT – Missões de Imprensa e Técnica: em 2012, com o patrocínio da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro), o WRI Brasil Cidades Sustentáveis promoveu um audacioso projeto que levou jornalistas dos principais veículos de comunicação cariocas e técnicos da Prefeitura para conhecer sistemas BRT de sucesso nas Américas. Saiba mais.

 

  • Estudo de exposição pessoal: com apoio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), o WRI Brasil Cidades Sustentáveis realizou medições de poluentes no entorno do corredor BRT TransCarioca em parceria com o Laboratório de Estresse Oxidativo e Poluição Atmosférica da UFCSPA. O estudo foi realizado no trecho Madureira - Penha em novembro de 2011, antes do início da construção do BRT. Saiba mais.

 

  • Atividade Física e Qualidade de Vida: com apoio da Secretaria Municipal de Transportes (SMTR), o WRI Brasil Cidades Sustentáveis conduziu uma pesquisa com moradores do entorno do BRT TransCarioca antes do início das obras do corredor. O estudo avaliou o nível de atividade física (caminhada e uso da bicicleta) realizada pelos 3 mil entrevistados e a relação deste nível com os modos de transporte geralmente utilizados nos deslocamentos diários. Saiba mais.

 

  • Checklist de Acessibilidade: o WRI Brasil Cidades Sustentáveis realizou avaliação de elementos para travessia, passarelas, acesso às plataformas e elementos da plataforma no BRT TransOeste, em 2012. O checklist indicou um modelo a ser seguido, estimulando o crescimento de uma rede acessível de transporte no Rio de Janeiro. Saiba mais.

Fique Ligado

Newsletter

Inscreva-se para receber a newsletter do WRI Brasil Cidades Sustentáveis. Increver-se